9.2.11

Impacto - capítulo 2

Dolorosas semanas passaram e hoje fazia um mês.
- Vai correr bem amor, vais sair-te lindamente na entrevista.- sussurrou-me, antes de sair de casa tentando alegrar-me.
Despedi-me de Dave com um beijo e fui de imediato para o carro, era óbvio que estava nervosa tinha sonhado com aquilo toda a minha vida, mas não veio na melhor altura, pelo menos era o que eu pensava. A empresa não ficava muito longe e practicamente nem havia trânsito. Mal cheguei à secretaria mandaram-me logo ir ter com a directora e cada passo até lá era como se fosse mil vezes mais profundo do que o habitual.
O escritório era grande, moderno sem dúvida. Ao princípio não conseguia ver a minha "talvez-nova directora" pois estava voltada na sua grande cadeira, para a janela donde se via practicamente toda a cidade.
A simpática secretária abandonou o escritório da sua chefe e escassos segundos depois, voltou-se para mim. Fiquei totalmente estupefacta.
- Olá Kate.
Pensei estar doida ou ainda a dormir.
- Julie?
- Sim...- disse.
Julie fora namorada do meu irmão, durante anos e tinham rompido poucos meses antes da sua morte. Nunca mais tinha sabido nada dela e não sabia que era directora de uma empresa tão grande de fotógrafos.
- Bem, sei que isto é uma supresa...- disse, sorrindo mas antes de acabar a frase não me conti a interrompê-la.
- Não fazes ideia! Porque é que o Andrew nunca me disse que trabalhavas aqui, aliás porque acabaram? Ele nunca mais me falou da vossa relação o que era estranho e sempre que lhe perguntava calava-se- estava realmente chateada, supreendida e nervosa.
- Queres ir almoçar comigo? Assim posso te explicar tudo.
Aceitei, sem hesitar.
Fomos a um restaurante simpático perto da empresa. Devia ser lá onde ela e o resto do pessoal almoçava pois tinha reconhecido meia dúzia de caras da empresa.
- Não te vi no funeral.- exclamei.
- Isso foi porque me "escondi".
- Porquê? - perguntei, totalmente confusa.
- Oh Kate, como eu e o teu irmão tinhamos acabado não sabia se era bem-vinda.
- Porque acabaram?
- Sabes bem que o teu irmão tinha talento, só se fossemos cegas é que não verias isso. Ele recebeu uma proposta bastante boa só que eu não podia deixar a empresa e ele também não queria que eu o fizesse, eu não queria influenciar a decisão dele era algo que ele tinha de fazer por ele e não por mim. Mas acabámos por discutir e a ficar distantes. Eu sempre amei o teu irmão, Kate, e aquele acidente foi pior que podia ter acontecido!- notara que os seus olhos se enchiam em lágrimas e depois reparei que os meus também. Ela tinha razão, o meu irmão não merecia.
Coloquei a cabeça entre as minhas mãos, deixando-me totalmente levar pelas lágrimas.
- Ele também sempre te amou, lembro-me de quando falávamos de ti até brilhava. Ele nunca partia sem ti, penso que foi por isso que ficou.- disse-lhe.
- Eu sei.- sorriu, mas depois a sua expressão mudou totalmente- Há algo que precisavas de saber.
- Sim...?- não vou mentir, mas estava a ficar cada vez mais confusa.
- Eu estou grávida.- disse-me.
Só me lembro de ter a sensação de ter um grande nevoeiro diante de mim.

7 comentários:

  1. obrigada :')
    estou acompanhar esta história e estou adorar +.+

    ResponderEliminar
  2. Por favor, continua isto! ;) Estou a adorar! :D Tem qualquer coisa misticismo que me cativou! beijinho e continua!!!!

    ResponderEliminar
  3. não tens de agradecer, o que estás a escrever está realmente fantástico :')

    ResponderEliminar
  4. às vezes é difícil de concordar com as verdades ;b
    e de nada :D

    ResponderEliminar