1.2.11

Impacto - capítulo 1

E ali estava. Segura, confiante, imune a qualquer tipo de pensamento e de medo.
Sentia-o, tal como me prometera, não partiria. Pelo menos não por enquanto, fazendo-me desejar congelar o tempo. Apesar do bem-estar que sentira à escassos minutos atrás, caíra de novo na realidade.
- E...e se eu fosse, também?- propus-lhe.
- Não sejas parva, tens uma vida maravilhosa aqui, aliás tens aqui tudo, achas que vou deixar que abdiques daquilo por qual lutaste toda a vida? Sentiria-me culpado o resto da minha vida e ainda não sei se hei-de aceitar a proposta, é provável que recuse, portanto, não te preocupes meu amor. - retorquiu num tom amavél, beijando-me na testa e puxando-me suavemente para si.
- Tu é que estás a ser parvo, estão-te a propror o que sempre quiseste, podes finalmente seguir a tua paixão e ser reconhecido por isso, é uma oportunidade única e estás-me a dizer que a vais deitar a perder? Porque diabo haverias de o fazer, diz-me ?! - sentia-me revoltada com a sua aprovação à minha pequena mais sensata proposta.
Abanou com a cabeça uma vez e colocou as suas mãos leves sobre o meu rosto, obrigando-me a ver o seu rosto perfeito.
- Kate, eu não quero nem vou permitir que largues a tua vida, pode ser uma proposta estupenda e tudo isso, mas eu sou feliz aqui, contigo. Eu não preciso de reconhecimento, nem de mil patrocinadores, ou alguém que me diga que um dia devo ir àquele evento e no seguinte já não. Entendes?- perguntou, olhando-me com um ar tão dócil que o assemelhava a uma criança.
Entendera tudo o que me dissera, mas não quer aceitar.- Eu não quero, que daqui a uns anos te arrependas. E que eu seja a culpada dessa infelicidade, Dave. Suspirou e sorriu olhando-me com ternura.- Eu, desde que te tenha por perto serei sempre feliz, meu amor.
Por mais que tentasse, não conseguia contrariá-lo mais.
- Eu amo-te.- disse-lhe.
- E eu a ti.- respondeu antes de me beijar.
Horas depois, na viagem de regresso a casa, recebera uma mensagem estranha de Rose. Que raio é que podia ter-se sucedido durante a nossa ausência? Preocupada e sem bateria, só queria chegar a casa e toda a minha ansiosidade tinha sido notada.
- Que se passa? Estás muito ansiosa e agitada desde que pegaste no telemóvel.
- Por enquanto nada.- disse tentado despreocupá-lo.
- Certeza?
- Sim.- assegurei.- Achas que ainda falta muito para chegarmos a casa?
- Por volta de uns quinze minutos.
- Ok.- e sorri-lhe. Tinha imensa sorte por o ter, sabia disso e ainda sabia que para além de ele ser o melhor homem do mundo, tinha talento, talento que desperdiçava por minha culpa.
Senti-me um monstro só de pensar nisso.


Mal chegara a casa, liguei a Rose. Não podia acreditar no que acabara de ouvir.
Não podia. Não podia ser!
Deixei-me cair na cama, totalmente inespressiva a olhar para o vazio, totalmente com a cabeça noutro Planeta, senão noutro Universo. Não consegui aperceber-me que Dave, estava ao meu lado, a abraçar-me, embora não me tivesse perguntado nada, sabia que tentava entender. Encostei o meu rosto ao peito dele.
- Meu amor...- sussorrou-me ao ouvido o que me fez chorar ainda mais.
- Dave...encontraram-no.- acabei por dizer.- Encontraram o meu irmão.
Apertou-me amavélmente contra si e ali ficou, toda a noite.
Mal acordei, fui lavar a cara. Tinha olheiras, o que não admirava nada dado o serão da noite passada. Além do aspecto que a minha cara tinha, sentia-me tonta.
Desci até à cozinha. Para a minha supresa, Dave estava lá.
- Bom dia. Não devias estar no trabalho?.- perguntei, tentado mostrar alguma alegria por ele se encontrar lá.
- Bom dia, minha querida, telefonei ao Martin a pedir uns dias, tu precisas da minha presença.- sorriu-me e veio ter ao meu encontro.
- És a única coisa que ainda me faz viver.- beijou-me a testa e não consegui conter as lágrimas. Não conseguia esquecer o facto de ter perdido o meu irmão, gostava de ter o poder de voltar atrás no tempo e ter sido eu a sofrer aquele maldito acidente.

7 comentários:

  1. As coisas acontecem como devem. Não há mais nada pra dizer sobre a dor, não é?

    Muito bonito Lara,


    PS: linda a música que toca no fundo, poderia me dizer o nome?
    encantei.


    Um Beijo

    ResponderEliminar
  2. hey there. visit and follow me if you like.
    www.newyorkfashion-sh.blogspot.com

    ResponderEliminar
  3. Iara querida, muito obrigada por me passar a música... aqui é doce, muito doce.


    Aguardo seu próximo post, um beijo!

    ResponderEliminar
  4. visto que comecei a ver o meu espaço a ser 'vigiado' por pessoas indesejáveis, decidi recomeçar tudo de novo e criar um novo blogue (: já que tu eras uma seguidora do meu antigo blogue, gostava que visses o meu novo blogue [http://impulsodecadaparte.blogspot.com/] me seguisses, e deixasses a tua marca , obrigada :D

    ResponderEliminar
  5. E mais uma vez eu agradeço profundamente. Quando tiver mais tempo, leio esta tua história porque tenho a certeza que está linda! beijo e obrigada! :D

    ResponderEliminar
  6. adorei e adorei tambem o blog, estou a seguir (:

    ResponderEliminar
  7. Obrigada por me seguires, também já te sigo :D

    Adorei o post, vou já ler os próximos capítulos :D

    Beijinhos

    ResponderEliminar